As coisas mudam

Eu voltei, agora pra ficar… ♪ – (Vamos ver, NÉ.)

Não achei que um dia iria chegaria a este ponto, mas sumi por um único motivo… Estava em um relacionamento sério. (A DOIS ANOS!)

Nunca achei que iria parar de fazer as coisas que gosto, por me dedicar a uma única coisa (ou pessoa). Sim.

Só cai na real que estava num namoro meio estranho e que eu estava sendo submissa, comandada, quando acabou. (Há uma semana).

Muitas pessoas e até minha família dizia que eu sou nova, tenho muita coisa pra viver ainda, que namorar era cedo, que o meu namorado (ex agora) não era cara para mim… Mas a paixão arranca nossos olhos, mente e substitui por corações de vidro. Que na primeira queda, se quebram.

Eu agora entendo que deveria ter esperado. Que devesse ter dito “Não” para muitas coisas, que tivesse ouvido a voz da razão que para mim era “careta demais!”. Qualquer garota de 13 anos faria o mesmo. Mas eu, por ter ficado cega com essas besteiras, caio nessa cilada.

O problema não é que acabou, nem que eu ainda estou abalada… É que eu me privei de muitas coisas da minha vida para uma única coisa

(Parei de sair com minhas amigas, parei de sair para outros lugares aos fins de semana… Perdi a amizade de muita gente… Tudo virou rotina e monotonia…) e do nada, isso tudo acabou e nem faz muito sentido para mim. Sinceramente, eu estava melhor sozinha, sem namorado. O que me resta agora é só as lembranças, as boas e ruins -, o ódio que não dá pra evitar. E mais um aprendizado.

Até que tô levando bem essa história.